Veneziano trai Dilma e apunhala Chinaglia, cidadão campinense e benfeitor da cidade - Gil Costa em Ação
ÚLTIMAS NOTÍCIAS :
Home » » Veneziano trai Dilma e apunhala Chinaglia, cidadão campinense e benfeitor da cidade

Veneziano trai Dilma e apunhala Chinaglia, cidadão campinense e benfeitor da cidade

Escrito por: gilberlania costa on terça-feira, 3 de fevereiro de 2015 | 11:43:00

Postado por Tião Lucena, 02 de Fevereiro de 2015 às 03:00

Na votação para escolha do novo presidente da Casa onde vai atuar pelos próximos quatro anos o cabeludo de Campina Grande não titubeou ao optar por desferir um golpe traiçoeiro na Presidente da República, a quem jurava honras e glórias, e decidiu exatamente votar no desafeto dela, Eduardo Cunha, que se elegeu com folgada maioria presidente da Câmara para o próximo biênio.Embora tenha sido secreta a votação, o que permite ao deputado jurar que não traiu Dilma, seus gestos pessoais ao ver consolidada a vitória de Eduardo Cunha o desmentirão para sempre.Colegas da bancada paraibana, contatados pela redação d’APALAVRA, se disseram surpresos e estarrecidos diante da alegria excessivamente juvenil de Veneziano, flagrado pelas lentes da grande imprensa nacional em esfuziante e apaixonada festa na hora em que o resultado do pleito foi proclamado, sem deixar dúvidas de ter sido notável eleitor do novo presidente.Liderando um bloco de 218 deputados, Cunha obteve um número ainda maior de votos. Chinaglia recebeu 136 votos, enquanto Delgado ficou com 100 e o candidato do Psol, oito. O peemedebista saiu ainda mais fortalecido da disputa por ter conseguido indicar o primeiro vice-presidente e o primeiro secretário da Casa.


Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi eleito em primeiro turno para presidir a Casa pelos próximos dois anos com 267 votos. Derrotou Arlindo Chinaglia (PT-SP), Júlio Delgado (PSB-MG) e Chico Alencar (Psol-MG).


Veneziano também tem a seu favor, para justificar a traição a Dilma, o fato de dizer que seguiu a orientação partidária.


A punhalada do ex-prefeito campinense não atingiu somente Dilma Rouseff, a quem a família Rego – especialmente o primogênito Vital do Rego, premiado pelo Planalto com uma cadeira vitalicia de ministro do TCU – deve de fato todas as honras e todas as glórias, mas também o candidato derrotado Arlindo Chinaglia, um amigo de Campina Grande que recebeu, por propositura à época de Fernando Carvalho (Líder de Veneziano na Câmara), o título de Cidadão Campinense exatamente pelos serviços que prestou à administração do cabeludo quando abriu largas portas no Governo para os pleitos e projetos da gestão.


O primeiro ato do recém empossado deputado federal Veneziano Vital do Rego (PMDB) na Câmara Federal contraria frontalmente todo o seu agora antigo discurso de ética e fidelidade políticas, marcas que ele acentua sempre nos prolixos discursos na província, mas que hoje na Capital Federal começou a reciclar de forma surpreendente.
Share this article :

0 comentários:

Speak up your mind

Tell us what you're thinking... !

 
Support : A2 Comunicação Visual | Dinho Andrade
Agência Digital A2 Comunicação Visual
Copyright © 2016. Gil Costa em Ação - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Dinho Andrade